Auxiliar perícia médico-legal | Conheça as funções e salário

O Auxiliar de Perícia Médico-Legal tem como função subsidiar processos de perícia médico-legal e dar suporte ao Peritos Criminais e Médicos Peritos Legistas nas pesquisas e atuações forenses, sejam elas de cunho mais burocrático ou prático. Além disso, os profissionais ativos nessa ocupação são responsáveis por ajudar em necropsias, liberações e registros, entre outras atribuições.

Esse trabalho é essencial para a integração e o bom funcionamento das instituições policiais que servem à população através da boa performance do seu dever. Aqui, na Casa do Concurseiro, disponibilizamos aulas com professores qualificados para te ajudar a alcançar seus objetivos profissionais.

Continue lendo esse post e fique por dentro das informações mais relevantes do ofício e, além de saber se ele se encaixa no seu perfil.

O que faz um Auxiliar de Perícia Médico-Legal?

As atividades performadas por profissionais dessa área englobam diversos detalhes do dia a dia dos membros da Polícia Civil ou Científica. É importante ressaltar que tanto a nomenclatura quanto as funções a serem exercidas variam de estado para estado. Portanto, aqui iremos tratá-las de forma ampla e com foco nas principais atribuições. E, caso você queira saber exatamente o que esperar do cargo, é fundamental ler com atenção os editais no quais você tem interesse.

De acordo com grande parte das publicações, podemos definir algumas prerrogativas em comum para a função de Auxiliar de Perícia Médico-Legal. Conheça um pouco mais sobre essas tarefas aqui, na Casa do Concurseiro.

Trabalho de auxílio a perícias

Espera-se que o profissional APML se responsabilize por prestar apoio aos Médicos legistas, Peritos Médicos Legistas e também aos Peritos Criminais em suas funções. Isso pode incluir serviços laboratoriais em diferentes etapas da necropsia, como o preparo e liberação de corpos para as famílias.

Outra ocupação que os trabalhadores poderão se empenhar é no setor de identificação de pessoas, como a coleta de dados da carteira de identidade e a identificação necropapiloscópica. Em alguns lugares, esses ofícios estão entre as obrigações de outros cargos.

É importante lembrar que, sobre as perícias, nem sempre a ocupação envolverá atividades internas e externas. Novamente, a definição das responsabilidades está a cargo de cada região específica, que delimita, através dos órgãos oficiais, quais serão as competências de cada servidor público.

Medicina Legal ou Forense

Quando se fala de recebimento e cuidados relacionados a corpos, alguns órgãos governamentais delegam tal dever aos auxiliares que atuam, então, no recebimento, custódia e liberação através das instituições de Medicina Legal ou Forense.

Além disso, em determinadas localidades, podem ainda realizar o gerenciamento, manutenção e operação ativa dos seguintes encargos:

  • encarregar-se da conservação das instalações dos necrotérios;
  • determinar a possível causa mortis para fornecer dados ao Poder Judiciário;
  • prover amparo a seus superiores em necropsias e exumações;
  • realizar a coleta de projéteis ou quaisquer materiais presentes nos corpos a fim de construir subsídios para investigações;
  • elaborar relatórios sobre eventuais exames e processos realizados, entre outros.

A fim de saber com maior precisão as atividades que cada servidor deverá executar, é indicado que se avalie cada estado e suas exigências referentes à função, como dito anteriormente. E vale ressaltar que essas variam de acordo com os diferentes âmbitos em que possam estar inseridos.

O que é necessário para ser um Auxiliar de Perícia Médico-Legal?

Os órgãos e instituições responsáveis pela delegação dessas funções também podem divergir quanto às exigências de formação dos candidatos.

Alguns determinam que se apresente Ensino Médio acrescido de cursos ou especializações específicas; outros pedem que os candidatos tenham nível Superior Completo em qualquer área de conhecimento. Portanto, fique de olho nos requisitos necessários para ser Auxiliar de Perícia Médico-Legal.

As avaliações cobram, em suas questões discursivas e objetivas, as disciplinas: Língua Portuguesa, Noções Básicas de Informática, Direito Administrativo, Penal e Constitucional e Conhecimentos Específicos. Por fim, testes de aptidão física são exigidos de todos os candidatos na etapa de seleção. No mais, é necessário:

  • ter 18 anos ou mais;
  • não possuir antecedentes criminais de nenhuma natureza;
  • estar em dia com as obrigações militares, em caso de homens;
  • não estar em dívida com a Justiça Eleitoral;
  • ser brasileiro(a).

Qual a remuneração desse tipo de profissional?

Os valores podem sofrer alterações conforme a localização das vagas e costumam figurar entre R$ 4 mil e R$ 6 mil para os mais experientes. Porém, a média dos salários teve aumento recente depois da PLC 12/2021, que determinou o aumento dos rendimentos dos servidores do setor de Segurança Pública.

Qual a importância dessa função?

O trabalho desses profissionais é altamente necessário para a manutenção da ordem da sociedade e o bom funcionamento das instituições que garantem segurança e dignidade à população.

É imperativo dar destaque à importância da atuação dos Auxiliares de Perícia no suporte ao exercício da função dos Médicos Legais e Peritos Criminais na elucidação de crimes, determinações de causa mortis e mais. Apesar de estarem operando em setores que recebem pouco destaque, não há dúvidas sobre o real impacto do seu ofício.

Faça parte dessa profissão de honra e comece agora a se preparar para alcançar o seu objetivo de servir ao Estado brasileiro com a Casa do Concurseiro.

Navegue pelo nosso site e confira preparatórios disponíveis para Auxiliar de Perícia Médico-Legal, com as informações necessárias para você ir longe e se destacar nos resultados. Comece sua carreira pública ou mude agora mesmo e inicie em um ramo que promove estabilidade e segurança.

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários