Passo a passo de como fazer recurso de prova para concursos

Saber como fazer um recurso de prova é uma habilidade importante para ter em mente e, mais do que isso, entender seus direitos e deveres enquanto concurseiro é mais do que essencial. Fazer um recurso é direito adquirido pelos candidatos e deve ser utilizado sempre que for necessário.

Apesar disso, muitas pessoas ainda não sabem como ou a melhor forma de fazer um recurso e acabam deixando essa questão de lado. Para além do recurso para gabaritos preliminares, os recursos podem ser estendidos até aos gabaritos definitivos. Nenhuma banca é detentora da verdade absoluta e as pessoas sempre estão sujeitas a erros, dessa forma, é nosso dever contestar quando temos oportunidade.

Pensando em te ajudar, selecionamos 5 dicas práticas e simples para fazer recurso de uma prova. Mas, antes de mais nada, que tal entendermos como funciona a solicitação de recursos?!

O que é e como funciona um recurso de prova?

O processo de recurso de prova é uma maneira oficial de contestar um gabarito, seja ele preliminar ou definitivo. É certo dizer, ainda, que o recurso funciona como uma dissertação de caráter argumentativo para você defender a resposta dada em alguma questão.

Esta é uma ação para assegurar os candidatos que se sentirem lesados em quaisquer concursos. Muitas pessoas utilizam esse recursos pois é comum que erros sejam cometidos ao longo do caminho, seja por questão com má formulação ou, ainda, questões que fujam do conteúdo estipulado nos editais.

Os recursos funcionam tanto para provas discursivas como objetivas, podendo ser categorizada em dois modelos: judicial ou administrativo. A diferença entre as duas é simples:

  • recurso de prova judicial: indicado para quando o estudante já fez tentativas de recursos administrativos e não teve sucesso. Para essa ação, o candidato deve estar assistido por um advogado para abrir ações judiciais com a banca examinadora;
  • recurso de prova administrativa: os primeiros recursos devem ser feitos de maneira administrativa, garantida por lei, pelo próprio candidato.

De maneira geral, há prazos estipulados para que o recurso seja realizado e ele está – geralmente – disposto no edital do concurso prestado, mas, caso não esteja, o recurso pode ser feito em até três dias, quando for de caráter administrativo, e até 120 dias para ações judiciais.

Agora, se o que você quer saber é como funciona a prova de concurso público, confira nossa publicação: “Concurso público: o que é e como funciona

Mas, e então, como fazer recurso de prova?

Para fazer recurso de prova é necessário, antes de mais nada, estar atento aos editais e prazos estipulados para todas as etapas. Apesar dos concursos seguirem alguns padrões, cada um deles possui suas próprias especificações e você deve estar atento a todas elas.

Lembre-se que as informações mais seguras que você pode ter estão localizadas unicamente no edital. Seja para procurar alguma informação ou para conferir algum prazo, na dúvida, recorra sempre a ele.

Os próximos passos para fazer seu recurso é formular justificativas objetivas e apresentar argumentos nítidos e fortes. As próximas etapas devem seguir o que for solicitado pelo edital, como o canal em que seu recurso deve ser registrado.

5 dicas práticas para fazer recurso de prova

Agora que você sabe o que é, como funciona e como fazer recurso de prova, é hora de entender algumas dicas interessantes e relevantes para elaborar seu recurso administrativo. Confira!

1. Seja respeitoso

Quando falamos sobre respeito, falamos sobre respeito com prazos, horários e com os destinatários. Utilize linguagem impessoal para referir aos integrantes da banca, lembre que você está tentando convencê-los de que devem reavaliar sua resposta. No entanto, também não precisa ser muito formal – tente se equilibrar no meio termo.

2. Utilize argumentos sólidos

Você, candidato, provavelmente sabe o conceito de uma dissertação argumentativa, certo?! Você precisa trazer elementos concretos, fontes que os justifiquem e, principalmente, que sejam convincentes o bastante. Se necessário, utilize biografias e fontes que sejam adequadas para o assunto em questão.

3. Vá direto ao ponto

Seja objetivo e direto, nada de fazer rodeios sobre o que você quer e o que você precisa. Traga, logo de início, o motivo pelo qual você está escrevendo, a questão a ser analisada, a resposta que você considera certa e os argumentos necessários. Você provavelmente terá um espaço limitado para escrever seu recurso e precisa aproveitá-lo ao máximo.

4. Seja o próprio autor do seu recurso

Eu sei que é tentador pedir para um conhecido “bom com as palavras” escrever para você, ou ainda, pegar aquele modelo pronto da internet. Qualquer uma dessas opções são furadas. Todos os recursos que apresentam a mesma estrutura tendem a ser desconsiderados pela banca, portanto, seja você mesmo o autor do seu texto de recurso.

5. Escreva e reescreva

Não precisa enviar o primeiro texto que você escrever. Treine, escreva, reescreva e peça para alguém ler, de preferência algum professor que esteja habituado com o assunto e, principalmente, que concorde com você. O texto precisa ser claro, objetivo e convincente.

Para os concurseiros de plantão, toda prova de concurso público é muito importante, assim como os recursos de questões que consideramos certas. Não hesite em entrar com recurso quando achar necessário, este é um direito que todos os concurseiros devem aproveitar.

Mas, e aí, conseguimos esclarecer como fazer um recurso de prova da maneira certa? Você tem mais alguma dúvida em relação a isso? É só deixá-la nos comentários abaixo!

Ah! Não esqueça de conferir nossas outras publicações sobre tudo o que envolve o universo dos concursos públicos!

2 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Gostei das dicas.vou levar comigo sempre..

Sou candidata do concurso do Ministério Público do Estado do Pará, município de Belém/PA.Estou solicitando mudança de endereço de local de prova para Belém.
Inscrição: 330121551