Concurso MP-PE: Inscrições Abertas!

Ministério Público do Estado de Pernambuco oferece vagas de níveis médio e superior. Salários podem chegar a mais de R$ 4,8 mil.

Conquiste uma vaga no MP-PE

As inscrições para o concurso do Ministério Público do Estado de Pernambuco estão abertas e hoje vamos contar para você as principais infos sobre o edital. São oferecidas vagas de níveis médio e superior e o certame será realizado pela Fundação Carlos Chagas.  As inscrições devem ser feitas pelo site da banca até as 14h do dia 26/10. Ótima oportunidade, certo?!

 

Para ajudar você a se preparar para o concurso, separamos tudo sobre os cargos oferecidos pelo MP-PE. São diversas vagas em diferentes áreas. Confira:  

Analista Ministerial

O cargo de Analista Ministerial exige nível superior completo e oferece remuneração inicial de R$ 4.809,54. As vagas podem ser preenchidas por profissionais de diferentes áreas: Jurídica, Auditoria, Biblioteconomia, Documentação, Serviço Social, Arquitetura, Medicina, Engenharia Civil, Comunicação Social – Jornalismo, Informática e Pedagogia. O valor da inscrição é de R$ 110,00.

A avaliação dos candidatos que vão concorrer às vagas de Analista Ministerial será realizada em três etapas. Inicialmente, ocorre a prova objetiva, de Conhecimentos Básicos e Específicos, que é constituída de questões objetivas de múltipla escolha. Após a primeira etapa, os candidatos realizarão a prova discursiva – redação. Os candidatos habilitados nessas duas etapas farão a prova de títulos. As provas objetiva e discursiva – redação estão previstas para acontecer no dia 02/12, no turno da tarde.

Gostou do cargo, mas não conhece as atribuições de um Analista Ministerial? Sem problemas! Separamos para você as principais funções de cada área. Veja!

Analista Ministerial – Área Jurídica

  • realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, privativas de bacharel em Direito, relacionadas à atividade-meio e à atividade-fim do Ministério Público, envolvendo o planejamento, a coordenação, a supervisão e a execução de tarefas que envolvem a elaboração de peças jurídicas;
  • realizar análise, pesquisa, seleção e processamento de informações sobre legislação, doutrina e jurisprudência;
  • apoio técnico aos membros e às unidades do Ministério Público do Estado de Pernambuco em processos administrativos e judiciais;
  • colaboração na regularidade do cumprimento dos atos processuais, inclusive na observância dos prazos, antes de submetê-los à apreciação superior, adotando, quando for o caso, as providências cabíveis;
  • execução de trabalhos de natureza técnico-jurídica, em especial, estudo de processos e elaboração de pareceres, despachos, ofícios, petições, relatórios, análise de contratos, convênios, leis, instruções, resoluções e outros documentos relacionados às suas atividades;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Auditoria

  • zelar pela legalidade, legitimidade e avaliar os resultados quanto à eficácia, à eficiência e à efetividade da gestão orçamentária, financeira, patrimonial e de pessoal do Ministério Público do Estado de Pernambuco;
  • realizar auditorias objetivando comprovar a legalidade e legitimidade e avaliar os resultados quanto à eficácia e à eficiência e à efetividade da gestão orçamentária, financeira, patrimonial e de pessoal do Ministério Público do Estado de Pernambuco;
  • elaborar os relatórios relativos aos exames realizados, contendo os resultados, as recomendações e as medidas a serem observadas pelas unidades;
  • atestar a exatidão das contas;
  • examinar as peças que instruem os processos de tomadas de contas ou prestação de contas;
  • examinar a documentação comprobatória dos atos e fatos administrativos;
  • verificar o cumprimento da legislação pertinente;
  • avaliar os controles internos;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Biblioteconomia

  • planejar, organizar, supervisionar, coordenar, avaliar e executar atividades referentes à pesquisa, estudo, catalogação, classificação e indexação bibliográfica de livros, periódicos e documentos, bem como o armazenamento, recuperação e disseminação de informações técnicas, sociais e culturais de interesse do Ministério Público do Estado de Pernambuco;
  • catalogar, indexar, classificar e armazenar as obras que compõem o acervo, em suporte impresso ou eletrônico;
  • normalizar as obras editadas pelo Ministério Público Estadual de Pernambuco de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT;
  • supervisionar a utilização do acervo;
  • planejar e executar serviços de atendimento aos usuários identificando e provendo fontes de informação solicitadas;
  • orientar os usuários em suas pesquisas;
  • realizar pesquisas, levantamentos e compilações bibliográficas de doutrina, legislação, jurisprudência e de outras fontes para auxílio aos usuários;
  • recuperar e disseminar informações de interesse para o Ministério Público Estadual de Pernambuco;
  • planejar, coordenar e implantar política de desenvolvimento e avaliação de coleções;
  • manter atualizada bases de dados de interesse para a Instituição;
  • organizar e viabilizar serviço de intercâmbio com outras instituições;
  • supervisionar e executar o ordenamento de obras nas estantes;
  • zelar pela conservação do acervo;
  • observar o estado físico do acervo e solicitar, quando necessário, serviços especializados de higienização e restauração;
  • planejar, desenvolver e coordenar atividades culturais e de fomento à leitura;
  • divulgar os serviços e produtos da biblioteca;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente .

Analista Ministerial – Documentação

  • realizar atividades de nível superior a fim de promover a adequada preservação de documentos e gestão de arquivos;
  • planejamento, a organização, a coordenação e o controle dos procedimentos e operações técnicas para produção, tramitação, utilização, avaliação e arquivamento de documentos;
  • realização de estudos para a destinação adequada de documentos, bem como o atendimento a usuários e a divulgação de acervo;
  • prestar informações técnicas sob a forma de pareceres, laudos e relatórios em matérias de sua área de formação ou especialização, indicando a fundamentação técnica, métodos e parâmetros aplicados;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Serviço Social

  • prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Serviço Social;
  • realizar avaliações quanto à prestação de serviços de natureza social em entidades públicas e privadas, utilizando-se de instrumentos operativos do Serviço Social, tais como visitas domiciliares ou institucionais, entrevistas, reuniões, e outros;
  • realizar avaliações e perícias em sua área de atuação, inclusive na participação de discussão de casos clínicos junto a equipes profissionais de saúde;
  • realizar estudos e pesquisas relacionados à área de Assistência Social e Direitos Humanos;
  • prestar informações técnicas sob a forma de pareceres, laudos e relatórios em matérias de sua área de formação ou especialização, indicando a fundamentação técnica, métodos e parâmetros aplicados;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Arquitetura

  • realizar atividades de nível superior a fim de garantir a qualidade técnica dos projetos arquitetônicos de obras e edificações, incluindo as condições de acessibilidade para pessoas com deficiências ou limitações físicas ou sensoriais;
  • favorecer a adequada ocupação e ambientação do espaço físico das edificações do Ministério Público do Estado de Pernambuco;
  • efetuar o planejamento e a execução de projetos, bem como suas devidas especificações;
  • prestar informações técnicas sob a forma de pareceres, laudos e relatórios em matérias de sua área de formação ou especialização, indicando a fundamentação técnica, métodos e parâmetros aplicados;
  • prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos nas áreas de Arquitetura;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Medicina  

  • prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Medicina e do Sistema Único de Saúde – SUS;
  • realizar visitas domiciliares ou em entidades públicas ou privadas para avaliações;
  • realizar avaliações e perícias em sua área de atuação, inclusive na participação de discussão de casos clínicos junto a equipes profissionais de saúde;
  • realizar estudos e pesquisas relacionados à área de Medicina e Saúde Pública;
  • prestar informações técnicas sob a forma de pareceres, laudos e relatórios em matérias de sua área de formação ou especialização, indicando a fundamentação técnica, métodos e parâmetros aplicados;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial –  Engenharia Civil

  • planejar, organizar, supervisionar, coordenar, avaliar, fiscalizar e executar atividades relativas ao desenvolvimento de projetos, obras e serviços técnicos de engenharia, bem como prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Engenharia Civil;
  • planejar, organizar, supervisionar, avaliar, fiscalizar e executar atividades relativas a projetos, desenvolvimento de obras, serviços técnicos de engenharia, manutenção e reparos prediais;
  • prestar consultoria na elaboração de editais e contratos referentes a serviços de engenharia, construção, reforma e manutenção de edificações e instalações;
  • elaborar relatórios, pareceres, laudos periciais, planilhas de detalhamento de serviços, orçamentos, cronogramas e memoriais descritivos de obras e outros serviços de engenharia;
  • acompanhar, analisar e aprovar projetos elaborados por terceiros;
  • participar de trabalho na área de Controle Externo;
  • participar de trabalho na área de Controle Interno;
  • emitir laudos e pareceres sobre obras e outras edificações a pedido das Promotorias de Justiça;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Comunicação Social – Jornalismo

  • realizar atividades de nível superior de Jornalismo, obedecendo a formação profissional e respeitando a especialidade de ingresso do servidor;
  • exercer as atividades privativas de Jornalismo previstas em lei:

1 – redação, condensação, titulação, interpretação, correção ou coordenação de matéria a ser divulgada, contenha ou não comentário;

2 – comentário ou crônica, por meio de quaisquer veículos de comunicação;

3- entrevista, inquérito ou reportagem, escrita ou falada;

4 – planejamento, organização, direção e eventual execução de serviços técnicos de jornalismo, como os de arquivo, ilustração ou distribuição gráfica de matéria a ser divulgada;

5 – planejamento, organização e administração técnica dos serviços de que trata o item 1;

6- coleta de notícias ou informações e seu preparo para divulgação;

7 – revisão de originais de matéria jornalística, com vistas à correção redacional e à adequação da linguagem;

8 – organização e conservação de arquivo jornalístico e pesquisa dos respectivos dados para elaboração de notícias;

9 – execução de distribuição gráfica de texto, fotografia ou ilustração de caráter jornalístico, para fins de divulgação;

10 – execução de desenhos artísticos ou técnicos de caráter jornalístico, para fins de divulgação.

Analista Ministerial – Informática

  • planejar, conceber, coordenar, gerenciar e participar de ações para a implementação de soluções de Tecnologia da Informação, bem como prover e manter em funcionamento essa estrutura tecnológica, composta por sistemas, serviços, equipamentos e programas de informática necessários ao funcionamento do Ministério Público;
  • planejar e analisar ações, processos, rotinas e métodos de trabalho do Ministério Público sujeitos à aplicação de soluções de tecnologia da informação e determinar alternativas de racionalização com vistas à implementação de soluções;
  • elaborar propostas orçamentárias para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação;
  • participar do processo de contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, mediante a execução de atividades tais como levantamentos de mercado, elaboração de especificações e pontuações técnicas, análises de propostas técnicas e de preço;
  • definir métodos, normas e padrões para aquisição, desenvolvimento, implantação, manutenção, segurança física e lógica, integridade dos dados, desempenho e gestão de bens e serviços de tecnologia de informação, bem como zelar pelo seu cumprimento;
  • auxiliar no diagnóstico de defeitos de funcionamento em equipamentos, programas, aplicativos, sistemas e serviços de tecnologia da informação, propondo as medidas necessárias para a solução;
  • planejar, organizar, orientar, controlar e participar das atividades de implementação, acesso e de suporte técnico aos usuários de tecnologia da informação internos e externos;
  • acompanhar e fiscalizar a execução de contratos com empresas provedoras de soluções de tecnologia da informação;
  • participar de trabalhos na área de Controle Externo e elaborar pareceres técnicos em situações que requeiram especialização em tecnologia da informação;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Analista Ministerial – Pedagogia

  • realizar atividades de nível superior a fim de favorecer o adequado funcionamento e desenvolvimento organizacional. Compreende o planejamento, a execução, o acompanhamento e a avaliação de planos e projetos de capacitação, treinamento, aperfeiçoamento e desenvolvimento funcional. Consiste também em prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Pedagogia;
  • realizar estudos e pesquisas relacionados à área de Pedagogia;
  • emitir laudos e relatórios técnicos;
  • elaborar, acompanhar e avaliar projetos de treinamento;
  • emissão de pareceres, relatórios técnicos, informações em processos;
  • executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Legais as oportunidades para Analista, né?!

 

Abaixo, explicamos tudo sobre o cargo de nível médio oferecido pelo MP-PE.

Técnico Ministerial

Para se candidatar às vagas de Técnico Ministerial, é necessário ter nível médio completo. O salário inicial é de R$ 3.171,52 e as vagas são para a área Administrativa. A inscrição sai por R$ 75,00. Os candidatos para o cargo de Técnico Ministerial realizarão a prova objetiva, de Conhecimentos Básicos e Específicos, e a prova discursiva – redação na data prevista de 02/12.

Conheça as principais funções do cargo Técnico Ministerial:

  • executar atividades de apoio técnico-administrativo e as necessárias ao desempenho das atividades inerentes ao funcionamento do Ministério Público do Estado de Pernambuco;
  • instruir processos administrativos que lhe sejam distribuídos:
  • a) redigir, preparar e conferir expedientes, correspondências, documentos e comunicações processuais;
  • b) organizar e manter controles de arquivos, processos, documentos, bens materiais e patrimoniais;
  • c) requisitar, conferir, guardar, controlar, transportar, armazenar e distribuir documentos e materiais permanentes e de consumo necessários ao funcionamento do Ministério Público;
  • d) promover o controle e a tramitação de documentos, expedientes, processos e materiais necessários ao funcionamento do Ministério Público;
  • e) prestar suporte administrativo e operacional necessários ao desenvolvimento das atividades da unidade, inclusive no que se refere à aquisição de produtos e serviços e registros de pessoal;
  • f) executar tarefas administrativas e de expediente e realizar diligências de interesse das Promotorias e Procuradorias de Justiça;
  • g) organizar e manter controle de documentos, processos e arquivos, bem como de bens patrimoniais;
  • h) acompanhar a compra, conferir, guardar, controlar material permanente, de consumo e de serviço, volumes e equipamentos operacionais;
  • i) comunicar à chefia imediata qualquer falha, defeito ou avaria detectada em materiais, equipamentos e instalações, visando providenciar seu conserto;
  • j) organizar, conferir, guardar, controlar, transportar, armazenar e distribuir processos, documentos, material permanente, de consumo e de serviço, volumes e equipamentos operacionais;
  • l) prestar suporte administrativo e operacional necessários ao desenvolvimento das atividades da unidade, inclusive no que se refere a transporte de documentos, aquisição de produtos e serviços, registros de pessoal e segurança de pessoas;
  • m) prestar informações sobre o órgão e a localização de unidades e servidores;
  • n) executar outros trabalhos técnicos ou administrativos inerentes à sua área de atuação, designados por autoridade competente.

Confira as disciplinas que serão cobradas no dia da prova:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • Raciocínio Lógico;
  • Noções de Informática (para todas as áreas, exceto área de Informática);
  • Legislação Aplicada ao MP-PE (para todas as áreas, exceto área Jurídica).  

Acesse o edital do certame para saber quais são os conhecimentos específicos de cada área.

Gostou da novidade? Então, comece a se preparar agora mesmo para o concurso do Ministério Público do Estado de Pernambuco. Estude com a Casa e conquiste uma das vagas.  

 

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários