Técnicas de memorização: melhore seus estudos para o concurso!

Fala, concurseiro! Hoje falaremos sobre as técnicas de memorização que podem ser usadas em concursos, vestibulares ou em estudos do dia a dia. Você já ouviu falar sobre alguma delas? Esses métodos são muito recomendados para quem precisa absorver grandes quantidades de conteúdo a todo momento.

A Casa trouxe um conteúdo supercompleto para te ajudar a entender melhor os motivos que fazem essas estratégias serem tão populares entre os estudantes e, também, porque são uma escolha tão assertiva!

E, se o seu problema na hora dos estudos não for a memorização, mas sim a dificuldade de começar a revisar a matéria, confira nosso post “Aprenda como vencer a procrastinação de uma vez por todas” e descubra como superar esse problema!

O que são as técnicas de memorização para concurso?

Os métodos de memorização são técnicas para aumentar a fixação de informações estudada e, também, sua concentração durante o processo. Elas funcionam como estratégias que estimulam a atividade cerebral para que seja possível assimilar a quantidade de dados importantes que você teve contato.

Nosso cérebro funciona da seguinte forma: ao saber X informação nova, a mente busca ligações para relacionar esse novo dado a algo que conhecemos – dessa maneira, a parte que foi conectada se mantém ali, naquele estoque em nossa mente, enquanto a outra é descartada.

No entanto, não é porque uma informação foi armazenada que ela ficará ali intacta para sempre. Com o passar do tempo e novos conhecimento chegando diariamente, acabamos perdendo até o que já memorizamos uma vez. Em um cenário normal, nossa taxa de esquecimento diário chega até a 50%. Mal dá para acreditar que esse número é tão alto, não é?

As técnicas de memorização servem justamente para reduzir o percentual de dados, diminuindo, portanto, a curva do esquecimento!

O que é curva do esquecimento?

Esse é um conceito que foi teorizado pelo psicólogo Hermann Ebbinghaus e que se refere ao processo em que nosso cérebro descarta memórias que já não utiliza mais. Para Hermann, a mente funciona como um arquivo em que antigos dados que não são acessados a algum tempo precisam sair para que haja espaço para as novas informações.

Dessa maneira, a curva do esquecimento elimina gradualmente tudo o que estudamos e não revisamos em algum momento, e esse é um processo natural do nosso corpo. No entanto, existem formas de tentar mitigar as consequências dessa curva. É para isso que existem as estratégias de memorização e concentração, garantindo que nossa mente abra espaço para novos dados sem que precise tirar tantos anteriores.

Memorizar é o mesmo que decorar?

Não! É importante entendermos a diferença de memorizar e decorar para que você, caro concurseiro, não acabe focando seus esforços na técnica de estudo errada. Uma maneira fácil de entender o motivo desses conceitos não serem sinônimos é pensar o seguinte:

  • decorar é apenas ver uma informação e repeti-la da mesma maneira, sem precisar entendê-la. Os dados armazenados dessa forma são esquecidos rapidamente e não possuem conexões com outros que já conhecia;
  • memorizar é aprender uma informação e conseguir contextualizá-la, entender como ela se conecta a outros assuntos ou dados que já possui e aumenta o tempo que ela permanece em sua mente. Nesse caso, você sabe como inserir esse conhecimento em outros temas, se necessário.

Decorar é sabe aquela musiquinha sobre uma fórmula que seu professor do ensino médio cantou uma vez. Memorizar é saber a fórmula e como aplicá-la. Entendeu a diferença? Se sim, vamos agora a nossa lista de técnicas de memorização e deixar para trás os dias de tentar estudar apenas no decoreba!

8 técnicas de memorização para aplicar em sua rotina de estudos

1. Complemente os estudos com outros conteúdos sobre o tema

Contar com os materiais didáticos e livros de estudo é indispensável. Isso não quer dizer que deve deixar de buscar acessar outros conteúdos que tenham ligação com o que você está aprendendo. Criar um emaranhado de informações, de diferentes fontes e mídia, torne ainda mais fácil a memorização para os assuntos pedidos no concurso.

Una suas aulas com as informações adquiridas em jornais, livros de outros assuntos, pesquisas e outras fontes para ter um bom escopo para argumentar em redações ou questões discursivas.

2. Leia toda a matéria mais do que uma vez

É muito difícil conseguir assimilar todas as informações de uma página quando lemos apenas uma vez todos aqueles dados. Sendo assim, um ótimo método de memorização para estudos é criar o hábito de reler todos os conteúdos mais do que uma vez antes de passar para o próximo tema.

Fazendo isso, você conseguirá fixar as informações em sua memória com muito mais facilidade ,e quando chegar a prova, estará com todo o conteúdo afiado para responder as questões!

3. Adote o hábito de anotar informações importantes

Essa é uma técnica de memorização para ser usada em conjunto com a anterior. Tenha um caderno ou bloco de anotações sempre ao seu lado quando for estudar e faça anotações das informações mais importantes que identificar sobre aquele assunto. O ato de escrever ajuda nossa mente a realmente focar no que está diante de nossos olhos, aumentando a eficácia do estudo.

Dica da Casa: Evite anotar apenas palavras soltas como “finanças” ou “tecido muscular” quando estiver estudando, pois a ideia é facilitar a revisão e não criar um cenário indecifrável com dados soltos. Prefira criar frases completas, mostrando todo o pensamento que fez identificar aquela como uma informação importante!

4. Explique a matéria como se estivesse dando uma aula

Muitas vezes é mais difícil entender quanto tentamos apenas repetir a exata explicação do professor sobre o assunto. Decorar não é o caminho, por isso, para entender bem um assunto, você precisa ser capaz de explicá-lo como em uma aula.

Se você não conseguir fazer isso enquanto estiver sozinho, por ter dificuldade de se levar a sério ou ter medo de não estar entendendo corretamente, vale a pena convidar algum amigo para te ajudar nessa etapa! Revise todo um assunto antes desse momento e tente agir como se fosse o professor para aquela pessoa, verá que as informações vão ficar mais frescas na memórias e melhor fixadas.

5. Faça gravações das explicações

Muitos estudantes não conseguem se concentrar no conteúdo por estarem tentando anotar durante as aulas, ou não anotam para prestar atenção na explicação. Seja qual for o caso, fazer só uma ou outra coisa acaba prejudicando a memorização daquele assunto. Por isso, criar o hábito de gravar as aulas pode ser a solução.

Com esse método, você conseguirá focar na explicação dada pelo professor e utilizá-las depois, para fazer as anotações com calma. Além de ser uma maneira de revisar o tema, torna muito mais fácil acessar um conteúdo que deseja.

6. Crie resumos dos assuntos revisados na semana

Os resumos são maneiras de acessar conteúdos completos de forma rápida, apenas visualizando o que há de mais importante. Criar esse tipo de compilado faz com que você revise as informações e consiga organizá-las de maneira que apenas batendo o olho já dê para saber sobre o que está falando.

Um estilo de resumo são os mapas, e nós falamos sobre eles no post “Mapas mentais para concursos: o que são e como fazer“, não deixe de conferir!

7. Resolva questões sobre o conteúdo

Concurseiro de verdade sabe que não dá para estudar para nenhum edital sem resolver as questões e simulados específicos dele. Mas você sabia que, além de melhorar seu tempo de resposta, essa prática é um poderoso método de memorização? Pois é! Essa parte de sua rotina de estudos é muito importante para a fixação de novas informações, principalmente quando feitas logo depois de aprender sobre um tema.

Uma opção ainda melhor é buscar questões discursivas que te fazem construir um argumento para responder o que foi solicitado. Dessa forma, as conexões mentais que falamos lá no início – que são indispensáveis para definir o que será guardado pelo cérebro e o que não, lembra? – serão formadas.

8. Crie histórias para assuntos abstratos

Está muito difícil ficar memorizando aquelas regras de química para o concurso? Uma técnica que funciona para vários assuntos que parecem abstratos para nós – ou que não são tão cotidianos – é criar uma história que explique o fenômeno X ou Y. Assim, ao invés de pensar em um conceito nada palpável, você associará suas causas e consequências com eventos daquela narrativa.

Além de ser um ótimo método de memorização, esse também será um exercício para a criatividade!

Você já conhecia essas técnicas? Comece a aplicá-las para aumentar a efetividade de seus estudos para concursos e conseguir reter, por mais tempo, as informações que aprendeu! Acompanhe o blog da Casa e tenha acesso a outras dicas que vão te ajudar a alcançar a aprovação que tanto sonhou!

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários