Tensão pré ou pós-edital?

Estudar antes ou depois do edital? No artigo desta semana, professor Dudan fala sobre o tensão pré e pós-edital, uma situação corriqueira na preparação para concurso público. 

É muito comum percebemos um certo desânimo por parte dos alunos na preparação para concurso público que não tenha ainda seu edital divulgado. Parece que essa preparação só é válida após a definição da data da prova. E o mais assustador é ver toda essa ansiedade transformar-se em pânico nos poucos meses que separam a divulgação do edital da data da prova.

É um antagonismo muito grande.
Antes do edital divulgado, eles o desejam; após o edital na praça, eles o abominam.
Como focar e estudar de forma correta para um concurso público?
Não há receita pronta, mas sim etapas necessárias para uma boa preparação.
Adquirir conhecimento dos assuntos prováveis da prova, reforçar conceitos, não repetir erros, tudo isso compõe o alicerce desse processo. Após a divulgação do esperado edital, é hora de reafirmar os assuntos que serão cobrados e o mais importante: familiarizar-se com a banca que fará a prova.
Mas essa segunda etapa é de ajustes, acertos finais e complementação.

De forma simples, podemos comparar a preparação para um concurso com uma corrida e, sendo assim, o aluno que, no período pré-edital, se empenhar e se dedicar de forma intensa já sai na frente dos seus concorrentes.
E essa é uma notável vantagem a ser adquirida.

Uma pergunta simples pode ilustrar isso:
Se você pudesse, de forma lícita, largar na frente dos concorrentes, numa corrida, ganhando vantagem, você o faria ?
E largando na frente, você correria de forma despretensiosa ou “como se não houvesse amanhã” ?
As suas respostas certamente afirmaram a necessidade de se estudar, em ritmo intenso, em ambos os períodos: pré e pós-edital.
Portanto, mãos à obra – ou, melhor, aos livros.

artigo casa do concurseiro

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários